Sinergiae Eficiência

Em entrevista exclusiva à DRIVE, João Lopes, Diretor da Unidade de Negócios ZF Services América do Sul, e Alberto Rufini, Diretor de Marketing e Aftermarket na América do Sul, falam sobre o processo de integração entre a ZF Services e a TRW Aftermarket. Ao longo do bate-papo, os executivos contaram as principais vantagens para o mercado, o que muda para os clientes e o porquê da região sul-americana ser a primeira no mundo a passar por este processo. Com a integração as marcas estão ainda mais fortes, com maior portfólio de produtos e serviços estrategicamente unificados. Juntas, são capazes de oferecer aos clientes o que há de melhor no mercado de reposição.

QUAL A VANTAGEM PARA O MERCADO COM A INTEGRAÇÃO DA ZF SERVICES E DA TRW AFTERMARKET?

JOÃO LOPES - A grande vantagem é que, a partir da integração, a organização foca na entrega das melhores soluções ao mercado de reposição por meio de um único fornecedor, com um portfólio sinérgico e complementar, e experiente equipe de campo. Com a ampliação constante de oferta de produtos, a empresa busca atender as necessidades dos distribuidores, varejistas, frotistas, oficinas mecânicas e concessionárias ZF, tanto em demandas para a linha leve como pesada e em equipamentos fora de estrada. Além disso, a maior quantidade de unidades produtivas distribuídas pelo mundo favorece também a pesquisa e o desenvolvimento de novos produtos, além de representar maior número de fontes fornecedoras de soluções. Isso garante maior competitividade e disponibilidade para o mercado de reposição.

À esquerda Alberto Rufini - Diretor de Aftermarket para América Latina na ZF TRW / À direita João Lopes - Diretor de Aftermarket para América do Sul na ZF do Brasil

HAVERÁ MAIS FASES NO PROCESSO DE INTEGRAÇÃO? O QUE COMTEMPLA A PRIMEIRA FASE E COMO SERÃO AS PRÓXIMAS?

ALBERTO RUFINI- Como primeira fase do processo de integração, a ZF Services e a TRW Aftermarket integraram as equipes comerciais e disponibilizaram uma única política comercial aos seus clientes, apresentando “One Face to the Customer”. Neste primeiro momento as equipes de atendimento são complementares, todas com ampla experiência nos segmentos de atuação. Os processos de garantia, treinamentos oferecidos, suporte das equipes técnicas, comerciais e promocionais mantêm os serviços disponibilizados nas respectivas marcas, com foco em ações desenhadas de acordo com o perfil de cada cliente. Em junho a campanha “Juntos Somos Melhores” começou a ser veiculada em mídias impressas e online, com o objetivo de comunicar a integração das empresas evidenciando que, juntas, as organizações estão empenhadas em atender o mercado de reposição disponibilizando suas melhores práticas. O processo de integração será contínuo, vamos focar em manter as melhores práticas de organização e oferecer excelência no atendimento ao cliente

PORQUE A AMÉRICA DO SUL FOI ESCOLHIDA COMO A PRIMEIRA REGIÃO NO MUNDO A PASSAR PELA INTEGRAÇÃO?

JOÃO LOPES - Temos a oportunidade de ser a primeira região do mundo a passar pelo processo de integração. Com as mudanças e desafios apresentados pelo cenário político econômico da região, decidimos unir forças o mais rápido possível para que, juntos, possamos oferecer novas soluções e oportunidades de crescimento para toda a cadeia de reposição.

COMO CLIENTES E FORNECEDORES ESTÃO SENDO COMUNICADOS NESTA NOVA PRIMEIRA FASE?

JOÃO LOPES - A ideia é que o relacionamento com os clientes não sofra com o processo de integração. Nossos parceiros de negócios são comunicados sobre toda e qualquer informação referente ao processo de integração que seja relevante aos seus negócios. Nosso objetivo é que toda a tratativa que eles já tinham anteriormente com as equipes de atendimento permaneça e seja ainda mais fortalecida com a integração. As equipes de vendas em relação aos clientes e as equipes de compras e planejamento em relação aos fornecedores estão orientadas a manter uma comunicação aberta sobre as evoluções relevantes para que as relações de confiança se fortaleçam ainda mais.

O QUE MUDA EM TERMOAS DE SERVIÇOS PARA CLIENTES DE AMBAS AS EMPRESAS?

ALBERTO RUFINI - A partir da integração, as marcas TRW e Varga passaram a fazer parte do portfólio ZF, junto com as marcas ZF, SACHS e LEMFÖRDER. Os produtos para o mercado de reposição mantêm suas respectivas marcas de origem nas linhas leve e pesada, ou seja, ZF com componentes de transmissão e eixos, SACHS embreagens e amortecedores, LEMFÖRDER componentes de direção e suspensão com foco na linha pesada, TRW sistemas de direção, suspensão e amortecedores com foco na linha leve e Varga com sistemas de freio. Hoje oferecemos ao mercado um amplo portfólio de produtos, sinérgico e complementar.

QUAL É A ABORDAGEM INTERNA GERAL PARA A INTEGRAÇÃO? QUAIS SÃO OS PRINCÍPIOS?

JOÃO LOPES - Pode-se dizer que nos concentramos em 4 princípios:

Nossa Força: É a integração de duas empresas líderes no fornecimento à indústria automotiva, com sólida posição no mercado global, tecnologia de ponta, amplo portfólio de produtos e talento comercial e técnico concretizados por meio no nosso time de campo.

Foco no Cliente: O processo de integração está orientado ao mercado. Uma das nossas determinações, e estamos trabalhando duro nesse ponto, é oferecer ao cliente uma única face, isso significa disponibilizar ao mercado processos sinérgicos e manter nossa comunicação alinhada. Não é fácil, pois se trata da integração de duas grandes organizações. Acreditamos que com persistência e foco vamos atingir os resultados almejados.

Ritmo Certo: Selecionamos o melhor das duas empresas e nos unimos quando ambas estavam prontas para trabalhar juntas. Estabelecemos as prioridades e começamos por onde podemos gerar o maior valor agregado ao mercado.

Foco no que é fundamental: Internamente, foco no que é fundamental para a integração. Estabelecer as condições de contorno, dar orientação, mas também dar liberada para todos contribuírem, alinhar processos e sistemas, acomodar diferenças culturais e comunicação.

Centro de distribuição integrado do Aftermarket localizado na cidade de Itu- SP

COMO ESTÁ SENDO RECEBIDO O PROCESSO DE INTEGRAÇÃO POR PARTE DOS COLABORADORES?

ALBERO RUFINI - O processo de integração apresenta muitos desafios, mas principalmente oportunidades. O principal esforço foi preparar nosso time para caminhar em uma única direção. Mantivemos o foco em realizar toda a integração e mudanças juntos, o que requer comprometimento de cada um de nós e a disponibilidade de trilhar caminhos completamente novos. Nosso time foi fortemente impactado com toda essa comunicação e o novo mindset da organização, juntos estamos desenhando essa nossa trajetória.

COM A INTEGRAÇÃO, COMO FICAM AS PLANTAS E ESTRUTURAS?

ALBERTO RUFINI - Mundialmente a ZF Services já possuía 77 localizações, 75 centros logísticos e 650 service partners. Com a TRW Aftermarket, somamos mais 41 localizações, com 15 centros logísticos e 22 centros técnicos.

QUAL É O FATURAMENTO DO AFTERMARKET NA ZF NO MUNDO?

ALBERTO RUFINI - Em 2015 a ZF Services faturou 1.847 bilhões de euros e a TRW Aftermarket, 1 bilhão de euros.

QUAL É O NÚMERO DE COLABORADORES DA ZR SERVICE E TRW AFTERMARKET NO MUNDO?

JOÃO LOPES - ZF Services possui 4.200 funcionários no mundo e TRW Aftermarket possui 3.800 colaboradores.