Raízes na tradiçãoA ZF ao longo dos tempos

Há 100 anos foi fundada a empresa "Zahnradfabrik GmbH". Com um histórico rico em fatos marcantes, a ZF aproveitou suas oportunidades de negócios e tornou-se líder em sistemas de transmissão e tecnologia de chassis.

Equilíbrio entre inovação e tradição

A ZF tem crescido continuamente: desde os seus primórdios como fabricante de engrenagens e transmissões para dirigíveis Zeppelin até os dias de hoje como uma das maiores fornecedoras internacionais de sistemas de transmissão e tecnologia de chassis. Desde sua fundação em 1915, equipou inúmeros veículos de diversos clientes: primeiramente com transmissões e, mais recentemente, com sistemas de direção, diferenciais e eixos. Aston Martin, BMW, Maserati, MAN e Mercedes-Benz – a ZF não apenas escreveu sua própria história, mas a de muitas montadoras, contribuindo com o desenvolvimento e os produtos dessas renomadas empresas. Foram os engenheiros da ZF que, com seu potencial de inovação, profundos conhecimentos de materiais de alta tecnologia e constante aprimoramento dos métodos de fabricação, impulsionaram o progresso na produção em série e no esporte automobilístico.

De tratores a helicópteros

Eles até podem ser velhos, mas ainda estão longe de irem para a sucata: de tratores e helicópteros a iates e carros esportivos, os veículos clássicos não fascinam apenas os fãs de carros históricos. Com seu amplo arquivo e acervo histórico em constante crescimento, a ZF preserva uma rica evolução tecnológica. Hoje, a coleção de veículos inclui um carro de bombeiros Magirus, de 1940, com transmissão padrão da ZF; um trator Porsche Diesel Junior, de 1957, com uma transmissão ZF A 4; um BMW 2000 C, de 1967, equipado com uma 3HP12, a primeira transmissão automática da ZF para automóveis, e direção do tipo sem-fim e rolete da ZF; bem como um Alfa Romeo Montreal, de 1973, com uma transmissão manual de 5 marchas da ZF e diferencial autoblocante.

ZF: símbolo de excelência em tecnologia

A ZF valoriza a confiança de seus clientes, parceiros e colaboradores, além de ter orgulho de ser sinônimo de know-how técnico, qualidade e serviço. Somente reverenciando a tradição e história da empresa é que a marca ZF ganha vida. E o que faz o nosso coração bater mais forte é o nosso entusiasmo, ou melhor, nossa grande fascinação, pela tecnologia. No trabalho que realizamos para manter a tradição, ainda vamos muito além de documentar a história da nossa empresa e preservar os marcos tecnológicos: na ZF, também vemos a tradição em termos práticos. A ZF Tradition é uma referência para os proprietários de veículos históricos equipados com componentes da ZF poderem solucionar suas questões e problemas, além de auxiliar os entusiastas de carros clássicos disponibilizando informações técnicas, assessoria de reparo e peças de reposição.

Marcos históricos

Anos 1910

1915

Em 1902, no início da era do automóvel, o pioneiro na engenharia Alfred Soden começa a trabalhar na Daimler, na cidade de Stuttgart, Alemanha, assumindo o cargo de assistente da gerência da fábrica. Em 1906, deixa a Daimler para ingressar na MAN (Vogelmotor). Durante uma viagem ao Lago de Constança, no sul da Alemanha, Soden conhece o conde Zeppelin que lhe apresenta a tecnologia dos dirigíveis. Ele fica tão fascinado que, após algumas ressalvas, acaba se candidatando na empresa Zeppelin. Seu empenho é recompensado e, em 1910, Soden torna-se o responsável pelo departamento de testes. Nos planos da empresa de otimizar os motores das aeronaves, Soden procura um especialista em engrenagens, o engenheiro suíço Max Maag, que desenvolve um processo especial de retífica de engrenagens. Em 1915 é fundada a ZF com a participação de Maag e Alfred Colsman, que se responsabiliza pela parte comercial da empresa.

1917

A marca ZF é registrada e o primeiro logotipo é definido.

1919/20

Fabricação das primeiras caixas de câmbio para automóveis: transmissão de 8 cavalos-vapor com mudança por meio de alavanca.

Anos 1920

1921

O cofundador da ZF, conde Alfred von Soden-Fraunhofen, apresenta a especialistas do setor um câmbio de quatro marchas para automóveis, que batizou com seu próprio nome. Apesar de equipado com tecnologia de ponta, sua comercialização revelou-se complexa. Apaixonado por tecnologia, o engenheiro até mesmo testava o câmbio em seus passeios de domingo com a família.

No dia 24 de junho de 1921, a empresa é transformada em uma sociedade por ações e registrada junto ao devido órgão alemão responsável.

1925

No Salão do Automóvel de Berlim de 1925, a ZF apresenta sua inovação: uma transmissão universal, compatível com vários modelos de veículos graças a seu design modular, tornando-a mais eficiente que qualquer tipo anterior de câmbio. O sucesso obtido com essa caixa padrão possibilitou à ZF se estabelecer no mercado automotivo a longo prazo.

1926

A ZF abre uma fábrica em Berlim, Alemanha – sua primeira filial inicia suas atividades.

1929

Dirigir com ruídos incômodos torna-se coisa do passado com o lançamento da transmissão do tipo Aphon, com sincronização implementada pela primeira vez em 1930.

Anos 1930

1932

Em 1932, a ZF adquire uma patente da companhia americana Ross para fabricar sistemas de direção, que atingem um volume de 10 mil unidades vendidas no primeiro ano, possibilitando que a empresa conquiste um novo segmento de negócios.

1934

Lançamento de uma caixa de câmbio totalmente sincronizada para automóveis (BMW, Mercedes e Horch) com sincronização otimizada por cone.

1937

A política armamentista do governo nazista aumenta a quantidade de pedidos que a ZF recebe e amplia a capacidade de produção com a abertura da planta na cidade de Schwäbisch Gmünd, Alemanha, em 1937. Como em qualquer outro lugar, na época houve pouca resistência aberta ao nazismo na ZF.

A ZF lança sua primeira transmissão para tratores: o sistema A 12.

Anos 1940

1945 e seguintes

Nos anos da reconstrução da Alemanha, diversos funcionários da ZF – incluindo o diretor Albert Maier – conseguem estruturar uma nova planta na cidade de Friedrichshafen, criando as bases para um novo capítulo da história da empresa na época após a guerra. Inicialmente, aparelhos domésticos, como moedores de carne, eram fabricados ou consertados no galpão 5, a única parte da planta que havia ficado intacta, o que foi possível graças a intensas negociações realizadas entre as forças de ocupação francesas e os funcionários da ZF, como Maier, Pirker, Metzger e Mühlhäuser, já que os militares franceses pretendiam demolir o prédio por completo. Nessa época é fundada a ZF Passau GmbH

1946

Albert Maier projeta um carro compacto com dois assentos – o Champion – para as exigências de mobilidade da sociedade do pós-guerra.

Anos 1950

1950

Dr. Albert Maier

Em agosto, as autoridades francesas dão permissão para a transferência das ações da ZF: 89,8% vão para a Fundação Zeppelin (a partir de 1947, administração municipal de Friedrichshafen), 6,2% para a sociedade de herdeiros Brandenstein-Zeppelin e Zeppelin (até 1990) e os restantes 4% para a empresa Maag Zahnräder und Maschinen AG (até 1989). Na segunda reunião do conselho fiscal da empresa, Albert Maier e Robert Pirker são oficialmente nomeados membros da diretoria. Konstantin Schmäh e o conde Ekart von Soden-Fraunhofen tornam-se membros suplentes e o prefeito Dr. Max Grünbeck é designado presidente do conselho fiscal.

1958

No final da década de 1950, enquanto o "milagre econômico" alemão se tornava realidade, as empresas começam a conquistar o mercado internacional – inclusive a Zahnradfabrik Friedrichshafen que, no dia 15 de agosto de 1958, funda a ZF do Brasil com a abertura de uma planta em São Caetano do Sul para produzir transmissões e engrenagens. Para alguns funcionários da ZF que emigraram com suas famílias para o Brasil para instalar as máquinas na planta a partir de 1959 e supervisionar a produção, a despedida da Alemanha marcou o primeiro capítulo de seu futuro e uma grande aventura no novo mundo. Partindo de ônibus rumo a Gênova, Itália, continuam sua viagem de navio em direção ao Rio de Janeiro.

1959

Com um pedido volumoso da Auto Union (a partir de 1958, participação majoritária da DB, com licença da Vemag para montar o DKW em São Paulo), a expansão da engenharia própria e os gargalos na capacidade levam à abertura da planta 2. A produção em série permanece na planta 1 até 1965. Em seguida, é iniciada a fabricação da 3HP12.

Anos 1960

1960

Os carros esportivos Aston Martin que James Bond dirige no filme "007 a Serviço Secreto de Sua Majestade" são equipados com câmbio da ZF.

1960-1963

A ZF toma a decisão de entrar em um novo segmento de produtos: eixos e transmissões para máquinas agrícolas.

1961

ZF inicia parceria com a Lotus, equipe britânica de Fórmula 1 que, entre 1961 e 1968, recebe as transmissões dos engenheiros da ZF que fazem sua manutenção em Friedrichshafen, Alemanha, após cada corrida. O sucesso dessa cooperação foi tão grande que, em 1968, o lendário piloto da Lotus, Jim Clark, conquista inúmeras vitórias do Grande Prêmio e vence um campeonato mundial, tornando a ZF internacionalmente famosa no esporte motorizado. O câmbio da ZF utilizado pela Lotus era uma evolução da caixa de 4 marchas de série.

1965

Em 1965, a 3HP12, primeira transmissão automática para automóveis fabricada pela ZF, é montada em série pela BMW e Peugeot. A compra das transmissões da ZF foi facilitada pelo chefe da engenharia da montadora francesa, Jacques Desbois, que trabalhou como operário estrangeiro em Friedrichshafen, Alemanha, durante a guerra. Apesar das condições extremamente adversas, Desbois nunca esqueceu seu colega da época, Otto Schwab, futuro pai da transmissão automática da ZF. A primeira transmissão automática foi projetada na ZF "em segredo" por Hansjörg Dach e Otto Schwab, que já haviam identificado seu potencial para o mercado europeu e aplicaram todo seu know-how para continuar desenvolvendo a tecnologia existente. Dessa forma, criaram as bases para o atual sucesso das transmissões automáticas da ZF no mercado automobilístico mundial.

A ZF comemora 50 anos de existência como a maior empresa europeia independente especializada em tecnologia de transmissão e sistemas de direção.

Anos 1970

1970

No final da década de 1950, a ZF volta a desenvolver transmissões para aplicações aeronáuticas e alcança uma importante etapa nessa tradicional área em 1970 com o BO 105, da MBB, o primeiro helicóptero produzido em série projetado na Alemanha, equipado com o sistema de propulsão FS 72 da ZF, um produto que atende aos mais elevados padrões de qualidade, precisão e peso.

1972

Os carros esportivos Aston Martin que James Bond dirige no filme "007 a Serviço Secreto de Sua Majestade" são equipados com câmbio da ZF.

1977

Início da produção em série da Ecomat que, em 1981, passa a contar com microcomputadores em sua unidade de comando. Essa inovação tecnológica teve suas origens em um sistema de controle microcomputadorizado desenvolvido em segredo por Schwarz e um de seus colegas.

1979

A ZF inicia seus negócios nos Estados Unidos fundando a ZF of North America Inc., em Chicago, filial que controla 100%.

Anos 1980

1980

Inauguração da ZF Japan, em Tóquio, representante da empresa no Extremo Oriente.

Após quatro anos de engenharia, a ZF-Ecosplit está pronta para entrar em série, tornando-se um produto essencial para a produção em Friedrichshafen, Alemanha, e uma das transmissões para veículos comerciais pesados de maior sucesso, com 1 milhão de unidades produzidas no decorrer dos 20 anos seguintes. O fato de seus engenheiros terem recebido a oportunidade de desenvolver um produto totalmente aperfeiçoado – sem pressão de apresentar resultados imediatos – foi decisivo para seu êxito.

1983

Nos anos 1970, a ZF teve a ideia de desenvolver uma tecnologia para ônibus urbanos com piso baixo. Contudo, a demanda por esse produto começou apenas 10 anos mais tarde. Hoje, a ZF é líder mundial no fornecimento de sistemas de eixos para ônibus, iniciando a produção em série do AV 130 em 1983.

1984

Aquisição de 74,5% da empresa Lemförder Metallwaren, marcando um passo decisivo para a ZF se tornar um fornecedor de sistemas completos de transmissão e chassis.

Primeira presença da empresa na Índia com a fundação da ZF Steering Gear, na cidade de Pune (participação de 26%).

1986

Com a construção da planta em Gainesville, Geórgia, a ZF abre seu primeiro centro de produção nos Estados Unidos. Em 1986, a fábrica passa a fornecer 100 mil transmissões ao ano para a Ford Motor Company, fazendo com que a presença da ZF no mercado americano adquira nova dimensão.

É iniciada a produção em série da ZF-Servotronic, uma direção para veículos de passeio com programação personalizada, descrita por especialistas como o "embrião de um sistema de direção revolucionário" e que se destaca pelo volante confortavelmente fácil de girar com o veículo parado e maior força de giro conforme a velocidade aumenta.

Anos 1990

1990

A ZF completa 75 anos. Criação da Fundação de Arte da ZF e inauguração do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Friedrichshafen, Alemanha.

1991

Incorporação da planta da IFA em Brandenburg, Alemanha, que é transformada na mais moderna fábrica de transmissões manuais. A ZF se expande para novos países.

1993

A ZF Friedrichshafen AG e a companhia chinesa Beijing North Vehicle Works juntam-se para fundar a ZF North Drive System Technical Co. Ltd na República Popular da China, abrindo o caminho para uma ampla presença da ZF em terras asiáticas – bem antes que as demais empresas alemãs.

1994

20 anos em Duncan, primeira produção de sistemas de eixos da ZF.

1999

A ZF Lenksysteme GmbH inicia seus negócios.

Anos 2000

2001

Ernst Sachs

Compra e integração da Sachs no Grupo ZF, o que representa um enorme desafio para a equipe gerencial e os trabalhadores devido às diferenças entre as culturas corporativas.

2002

A ZF Lenksysteme inicia a produção em série do sistema de direção elétrica Servolectric. Seus clientes incluem a BMW, Audi e VW. A direção altamente moderna é resultado de uma joint venture com a Robert Bosch GmbH. As duas empresas fundadoras já mantinham intensa cooperação no desenvolvimento do equipamento desde 1999, unindo seu amplo know-how para, juntas, finalizarem o projeto.

2003

A ZF Friedrichshafen AG aumenta sua participação na ZF Lemförder Metallwaren AG, sediada na cidade de Lemförde, Alemanha, de 75,6% para 100%. Em contrapartida, a Fundação Dr. Jürgen Ulderup, de Lemförde, acionista anterior, recebe 6,2% das ações da ZF Friedrichshafen AG.

2004

Como primeiro automóvel compacto produzido em série, o Astra, da Opel, é equipado com o sistema de amortecimento eletrônico CDC da ZF Sachs.

2006

No Salão Internacional de Veículos Comerciais IAA, Alemanha, a ZF apresenta a EcoLife, sua nova transmissão para ônibus.

A nova geração da 6HP entra na produção em série.

2007

Fundação da ZF Engineering na cidade de Pilsen, República Tcheca.

2008

Em Schweinfurt, Alemanha, a ZF abre seu primeiro centro europeu de produção de módulos híbridos para automóveis.

A ZF inicia a produção em série da transmissão de 7 marchas com dupla embreagem.

O órgão antitruste da União Europeia, em Bruxelas, aprova a incorporação da fabricante de produtos eletrônicos Cherry Corporation, que se torna a unidade de Sistemas Eletrônicos do Grupo ZF.

2009

Começo da produção em série da 8HP em Saarbrücken, Alemanha.

A ZF Services amplia seus negócios globais de manutenção de aerogeradores criando um novo centro de competência na cidade de Dortmund, Alemanha, como central de coordenação de reparos.

Como empresa multinacional do setor automobilístico com profundas raízes na região em que foi fundada, em 2009 a ZF fortalece seus laços regionais inaugurando a "Oficina do Conhecimento" na cidade de Friedrichshafen, Alemanha, com o objetivo de despertar o interesse de jovens e crianças da região pela engenharia. Há planos para a abertura de mais oficinas do conhecimento em outras plantas da ZF.

Lançamento da 8HP no mercado.

Anos 2010

2011

O Grupo ZF adquire a Hansen Transmissions International e a integra em sua unidade de Tecnologia de Energia Eólica.

2012

A ZF fornece a primeira transmissão manual de 7 marchas do mundo.

2012-2013

Em 2013, a primeira transmissão automática de 9 marchas para automóveis com motor transversal dianteiro entra em série. No final de 2013, a Land Rover começa a equipar seu Range Rover Evoque com a 9HP. No mesmo ano, o grupo americano Chrysler adquire a licença para produzir esse câmbio que, entre outras aplicações, monta em seu Jeep Cherokee.

2014

Início da produção em série da transmissão híbrida plug-in.

Informações adicionais