Tecnologia

#mobilidadeinteligente

miúdo tempo de leitura
Tags: ConduçãoAutónoma, Segurança

Em termos de conforto, dinâmica e segurança na condução, o sistema de amortecimento ativo sMOTION define novos padrões. O protótipo é a evolução dos comprovados sistemas da ZF, o que é evidenciado com uma avaliação mais detalhada da tecnologia.
Martin Westerhoff, Agosto 30, 2018
author_image
Martin Westerhoff Especializado em tecnologia, Martin Westerhoff estudou jornalismo e escreve sobre veículos e tecnologias. Suas paixões são o esporte motorizado e carros de corrida.
Não resta dúvida de que o sistema de amortecimento veicular tem que cumprir requisitos rigorosos. Uma das principais tarefas dos amortecedores consiste em estabilizar a carroceria o mais rápido possível após o carro passar por superfícies irregulares. Além disso, eles precisam assegurar que os pneus estejam sempre em contato com o solo. Ambas as funções têm impacto considerável na dirigibilidade e segurança ao volante. Um amortecimento mais duro aumenta a segurança e a dinâmica na condução; porém, reduz o conforto dos passageiros. O inverso também vale: uma suspensão suave propicia mais conforto, mas compromete a segurança e a dinâmica. O que é necessário é um amortecimento equilibrado. Para dar conta dessa façanha em todas as categorias de veículos, a ZF oferece diferentes tipos de amortecedores.

Complemento ideal para amortecedores padrão e semiativos

Complemento ideal para amortecedores padrão e semiativos

Hoje em dia, praticamente todas as suspensões dos carros de passeio modernos levam amortecedores hidráulicos nas versões bitubo ou monotubo. A configuração sempre resulta em optar por um estilo esportivo ou confortável. A estrutura desses componentes é composta por um cilindro com um pistão que se movimenta para cima e para baixo, impelindo óleo por orifícios e válvulas. A resistência do fluxo de óleo ao passar pelas aberturas basicamente define as características de amortecimento. Há mais de 20 anos, a ZF vem oferecendo amortecedores padrão com curva característica fixa e versões com controle contínuo de amortecimento (CDC), além de modelos semiativos. Ainda na fase de prototipagem, o sMOTION vem completar a linha de produtos como sistema ativo.

Sistemas de amortecimento para qualquer ocasião

Sistemas de amortecimento para qualquer ocasião

Em função do modelo, motorização e configuração dos veículos, a multiplicidade dos sistemas de amortecimento da ZF oferece às montadoras a opção de equipar uma mesma plataforma com um de seus produtos. A decisão de montar um determinado amortecedor também depende se é uma pessoa que vai dirigir o carro ou se a condução será autônoma. Um chassis ativo é fundamental no caso dos automóveis sem motorista, já que não haverá ninguém de olho na rua ou estrada. Nesse contexto, o sMOTION – que, em breve, entrará na produção em série – proporciona um ganho considerável em termos de conforto, segurança e dinâmica na condução.

Funcionamento da tecnologia dos três sistemas

Amortecedor bitubo padrão

Amortecedor bitubo padrão

A haste do pistão do amortecedor bitubo é fixada à carroceria do veículo e a capa externa é conectada à ponta do eixo. Dentro da capa há um tubo totalmente preenchido com óleo, formando a câmara de trabalho. Nesse cilindro, o pistão se movimenta para cima e para baixo. O espaço existente entre o tubo interno e a capa externa serve como câmara de compensação, não preenchida completamente com óleo. Quando a haste do pistão desce, ela recebe o óleo que sai da câmara de trabalho. O fundo da câmara de trabalho e o pistão contêm válvulas que normalmente restringem mais o fluxo de óleo no sentido da descompressão (o pistão sobe) do que no sentido da compressão (o pistão desce). Assim que o pistão se move para cima, o óleo é sugado da câmara de compensação e entra na câmara de trabalho.

Amortecedor bitubo com válvulas CDC

Amortecedor bitubo com válvulas CDC

Um amortecedor com controle contínuo de amortecimento (CDC) utiliza uma ou duas válvulas solenoides com controle elétrico. A resistência hidráulica sofre variação contínua pelas válvulas CDC. Se ela for baixa, o amortecimento será suave; a resistência alta torna o amortecimento rígido.

Amortecedor bitubo com sMOTION

Amortecedor bitubo com sMOTION

No amortecedor sMOTION, uma bomba elétrica transmite o óleo da câmara de trabalho superior para a inferior ou vice-versa, o que gera forças ativas. A uma frequência de cinco hertz, uma válvula de desvio (bypass) montada antes da bomba possibilita ativar duas válvulas CDC. Frequências altas ocorrem, por exemplo, quando o carro passa por tampas de bueiros, juntas transversais no asfalto, pavimento áspero ou cascalho. O vídeo abaixo mostra o funcionamento do sistema e dos amortecedores.
ZF
Veja como o sMOTION funciona

Em síntese: com o sMOTION, a ZF inclui um sistema ativo em seu portfólio de soluções de amortecimento. Assegurando o máximo de conforto e o maior nível de segurança e dirigibilidade, esse componente atende perfeitamente às mais diversas exigências dos clientes. O sMOTION é um elemento essencial para a condução altamente automatizada e autônoma. Assim que for iniciada a produção em série, além de amortecedores padrão com curva característica fixa e versões semiativas com controle contínuo de amortecimento (CDC), a ZF passará a oferecer o novo sistema ativo sMOTION. Em termos de tecnologia, os sistemas representam uma evolução – os amortecedores funcionam segundo o mesmo princípio básico.