Tecnologia

©shutterstock
#MobilityLifeBalance

Combate ao engarrafamento

miúdo tempo de leitura
Tags: ConduçãoAutónoma, Eficiência, #MobilityLifeBalance
Congestionamentos aborrecem. Mas fazem parte do nosso cotidiano. Como podemos eliminar esses atrasos que tomam tempo e dinheiro? O objetivo é encontrar um melhor equilíbrio entre a demanda de mobilidade e mais qualidade de vida.
Andreas Neemann, Julho 01, 2019
author_image
Andreas Neemann escreveu seu primeiro texto para a ZF em 2001 sobre as transmissões 6HP e tem contribuído com várias publicações para leitores internos e externos, mostrando sua paixão pelos tópicos mais complexos da empresa.
Como acontece a cada ano, a temporada de férias também começou em 2019 com longos engarrafamentos no trânsito. Antes de chegar à praia e poder desfrutar a brisa do mar e o som das ondas quebrando na areia, os turistas primeiramente precisam suportar o calor escaldante irradiado pelo asfalto enquanto esperam em filas quilométricas na estrada.

Congestionamentos: aumento rápido e custo elevado

Congestionamentos: aumento rápido e custo elevado

Trânsito parado não é um fenômeno que ocorre apenas na época de férias. Pelos cálculos do clube alemão do automóvel ADAC, em 2017 houve cerca de 723 mil gargalos no tráfego na Alemanha que, somados, acumularam um comprimento em torno de 1,45 milhão de quilômetros. Isso significa que a extensão total de todos os engarrafamentos mais do que triplicou desde 2011 – ano em que foram registrados apenas 450 mil quilômetros.
Apesar desses números assustadores, a Alemanha não tem o pior trânsito do globo. Elaborado pela fabricante de sistemas de GPS TomTom, o ranking das cidades mais suscetíveis a congestionamentos do mundo se assemelha a uma lista de megalópoles localizadas em países emergentes: em primeiro lugar está Mumbai, na Índia, seguida por Bogotá e Lima, na América do Sul.
Além de ser uma prova de fogo para a paciência dos envolvidos, essa loucura de trânsito parado todos os dias é um fator econômico significativo. Presos no engarrafamento, os veículos consomem mais combustível, emitem mais poluentes e geram mais ruídos. Os atrasos provocados pelas ruas bloqueadas também custam caro para a sociedade. Na Alemanha, especialistas calcularam que o dano financeiro causado ao país em decorrência de gargalos no trânsito gira em torno de 250 milhões de euros ao dia.

Intermodalidade: integração inteligente dos meios de transporte

Intermodalidade: integração inteligente dos meios de transporte

Temos que repensar nossas próprias atitudes com relação à mobilidade e reduzir a quantidade de veículos nas ruas e estradas. Contudo, a teoria é mais fácil que a prática. Afinal, o crescimento populacional, o aumento da individualidade e a demanda de mobilidade estão acelerando ao redor do mundo. O automóvel é e provavelmente continuará sendo um importante meio de transporte. Entretanto, é evidente que um sistema de transporte público eficaz torna as cidades menos sujeitas a longos engarrafamentos. Essa abordagem foi comprovada por Tóquio e Yokohama, duas cidades vizinhas que, juntas, têm uma população de 38 milhões de habitantes. Embora essa região metropolitana seja considerada a mais populosa e densa do planeta, ela ocupa a 25ª posição na relação mundial dos lugares com mais congestionamentos. Essa classificação pode ser atribuída a uma série de razões, incluindo o sistema de metrô altamente eficiente, que leva 8,5 milhões de passageiros todos os dias.
A coordenação perfeita dos diversos meios de transporte é um dos fatores decisivos para a mobilidade urbana do futuro – intermodalidade é a chave do negócio. Luxemburgo, por exemplo, está estruturando estacionamentos do tipo “park and ride” (estacione e embarque, em tradução livre) nas principais ruas de acesso às cidades como parte de um amplo projeto para estimular os motoristas a usar os bondes (gratuitos). Atualmente, os patinetes elétricos estão ganhando popularidade como meios de transporte para cobrir o último trecho até o destino. As pessoas que utilizam esses equipamentos geralmente iniciam seus trajetos de carro, ônibus ou trem. É claro que a bicicleta também está em evidência – com acionamento elétrico ou convencional. Em várias cidades da Europa, o automóvel está sendo substituído pela bicicleta nos deslocamentos particulares. Mesmo prestadores de serviços técnicos e de entrega estão aderindo a essas formas de locomoção. No planejamento da infraestrutura do trânsito, metrópoles como Amsterdã e Copenhague estão dando claramente prioridade aos ciclistas. Pontos de aluguel de bicicletas localizados perto de estações ferroviárias facilitam às pessoas optar pelos meios intermodais. Novos conceitos de transporte, como linhas ferroviárias urbanas, também asseguram a mobilidade para as pessoas em locais com infraestrutura sobrecarregada ou inexistente.
A coordenação perfeita dos diversos meios de transporte é um dos fatores decisivos para a mobilidade urbana do futuro – intermodalidade é a chave do negócio.
©shutterstock
Trânsito parado faz parte do cotidiano em várias cidades.

Solução autônoma em maior ou menor escala

Solução autônoma em maior ou menor escala

Veículos autônomos podem ser um importante complemento no futuro, especialmente se forem usados como transportes coletivos ou robotáxis, reduzindo o número de carros particulares dentro das cidades. Serviços do tipo “ride-hailing” baseados em aplicativos – para solicitar uma carona em um veículo autônomo – podem ser oferecidos com maior frequência, adicionando mais uma opção às formas tradicionais de transporte público. Pela previsão dos autores de uma pesquisa realizada pela agência de consultoria Berylls Strategy Advisors, em 2035, os carros autônomos de diferentes modelos de compartilhamento de veículos chegarão a responder por 28% dos trajetos feitos nos centros urbanos.
Atualmente, as funções de condução automatizada já facilitam a vida dos motoristas nas situações em que o trânsito inevitavelmente acaba parando. Tecnologias modernas preditivas encontram rotas alternativas. Quem estiver preso no tráfego pode pelo menos aproveitar o auxílio de um programa de assistência em congestionamento, que move e freia o carro automaticamente, aumentando o conforto em uma situação incômoda.
120000000 carros novos
provavelmente serão registrados em 2040. Hoje, 80 milhões de licenciamentos são feitos ao ano.

#MobilityLifeBalance

Em uma nova campanha, a ZF coloca as pessoas e suas demandas de mobilidade no foco das atenções, destacando potenciais de melhora.

Matérias relacionadas